Cardioclínica Gastrocenter
Segunda a Sexta - 7h às 19h
Sábado - 7h às 12h
(34) 3662-2240
(34) 987005822
Praça Antônio Alves da Costa, 65
Vila São Pedro - Araxá

Diabetes. Como cuidar?

Aprender como cuidar da diabetes, é a melhor maneira que os portadores da doença encontram para não serem alvos de outros tipos de doenças, ligadas a essa. A diabetes é uma doença crônica que afeta milhões de pessoas no mundo todo. Ela é ocasionada pelo excesso de açúcar no sangue, e isso geralmente ocorre por disfunção no organismo que não consegue usar a insulina de maneira adequada. 

A insulina é o hormônio responsável pela transformação do açúcar em energia, quando ela não consegue realizar esse papel, o excesso de açúcar acaba ficando na corrente sanguínea, o que causa a diabetes, também conhecida como diabetes Mellitus. Dessa maneira, a causa única da diabetes é a deficiência da insulina, que pode ser produzida em pouca quantidade ou não ser aproveitada adequadamente. O órgão que produz a insulina é o pâncreas, assim pessoas que tenham problemas de saúde nesse órgão podem entrar para o grupo de risco da diabetes. 

Tipos de Diabetes

Existem 2 tipos principais de diabetes e mais 2 que podem ocorrer em casos especiais.

Pré-diabetes

A pré-diabetes é o momento que o paciente se encontra muito próximo de desenvolver a diabetes tipo 2. Nessa fase, dietas restritivas, exercício físico e um controle dos níveis de açúcar costumam reverter o quadro e não permitir que avance para a diabetes propriamente dita.

Tipo 1

Geralmente ocorre por hereditariedade (passada através dos genes de pais que tenham a doença), nesse tipo temos uma ocorrência maior de pacientes jovens e até mesmo crianças, porém pode atingir adultos de qualquer idade também. Não existe uma cura definitiva para esse tipo, os pacientes costumam tomar insulina sintética para controlar os níveis de açúcar do sangue.

Tipo 2

É a progressão da pré-diabetes e é o tipo mais comum entre a totalidade de pacientes. Nesse tipo, é possível fazer um diagnóstico e nem sempre existe a necessidade de tomar insulina, mas é estritamente primordial que seja feita uma dieta restritiva e acompanhamento mais amiúde para evitar que a doença progrida mais

Gestacional

Como o próprio nome diz, é a diabetes que ocorre durante a gestação e que costuma desaparecer após o parto. Porém, algumas mulheres não conseguem normalizar o nível de açúcar e acabam se tornando diabéticas Tipo 2, depois da gestação.

Principais causas da Diabetes

Como falamos acima, a causa única da diabetes é o nível elevado de açúcar no sangue, porém cada tipo tem um fator desencadeador específico.

Diabetes Tipo 1

Nesse tipo, o que ocorre é que o sistema imunológico ataca as células beta do pâncreas, o que causa uma menor produção de insulina pelo órgão. Com uma quantidade menor de insulina, o corpo desenvolve a diabetes. Alguns pacientes de doenças como anemia, doença celíaca, vitiligo e doença de Addison, podem desenvolver a diabetes Tipo 1. O fator genético ocorre mais nesse tipo do que nos outros.

Diabetes Tipo 2

Nesse tipo de diabetes o pâncreas produz insulina suficiente, porém sua ação é ineficaz, causando o que os médicos chamam de “resistência à insulina” (o organismo não permite que ela haja da maneira correta). Essa ineficácia faz com que o pâncreas produza mais insulina. A diabetes surge quando o organismo não mantém mais os níveis de insulina estáveis. Pessoas com colesterol alto, obesidade e hipertensão fazem parte do grupo de risco da diabetes Tipo 2.

Diabetes Gestacional

As mulheres podem desenvolver a diabetes gestacional quando ganham muito peso durante a gravidez. Outra causa, que ainda não é muito bem explicada pela medicina, é que a ação dos hormônios na formação da placenta, possa desencadear a diabetes gestacional. Isso ainda não está de todo comprovado, já que algumas mães continuam diabéticas após o nascimento do bebê. Quando houver o diagnóstico desse tipo de diabetes é preciso fazer um controle rígido, mês a mês, para que não haja problemas nem para a mãe nem para o bebê.

Principais tratamentos para a Diabetes 

Depois de discorrer sobre os tipos e as causas da Diabetes, podemos dizer que é uma doença ligada à ação metabólica. Assim, também é seguro afirmar que a rotina alimentar de cada pessoa tem relação direta com a doença, e não estamos falando apenas do consumo de doces. O grande problema que existe, no controle da diabetes, são as informações transmitidas aos pacientes. Todos os médicos acabam prescrevendo o uso da insulina sintética quando os níveis de açúcar são muito altos, mesmo para pacientes Tipo 2.

Esse tipo de prescrição acontece, pois existe um interesse muito grande da indústria farmacêutica em comercializar a insulina produzida, bem como todos os outros medicamentos que os pacientes diabéticos devem tomar, para controlar as outras doenças que são ocasionadas pela diabetes. Com isso, forma-se um ciclo interminável, e a única pessoa que sofre é o paciente. Além de precisar ser picado todos os dias por uma intravenosa, ainda tem que fazer dietas restritivas, e viver constantemente com medo de sofrer um coma diabético que pode levar ao óbito.

Por conta de todo esse histórico é que recentemente, alguns médicos começaram a estudar o efeito dos alimentos no tratamento das doenças, e fizeram descobertas fantásticas que certamente revolucionarão a medicina.

Gostou das dicas? Então vamos colocar em prática.

Se você sofre algum desses sintomas procura um médico especialista o quanto antes.

Companhia da Mídia